PAI Rico, PAI Pobre – Capítulo 2, Lição 1 – Os ricos não trabalham pelo dinheiro

Clique aqui e compare os preços deste livro 

Aqui o autor narra como, na sua infância, por mero acidente geográfico, veio a estudar na escola dos garotos ricos. Isso só aconteceu devido à forma como os distritos escolares eram dividos.

Um dia, depois de ver um colega da escola ir passar o fim de semana na praia com a família, e de carro novo, Robert perguntou para seu pai o que deveria fazer para ficar rico.

Seu pai desconversou, afinal não sabia mesmo, e apenas disse que ele precisava encontrar uma forma de fazer dinheiro.

Eis que nas próximas semanas, ele e Mike, seu melhor amigo, ficaram percorrendo as casas da vizinhança para juntar tubo de pastas de dentes vazios. Quase um mês depois os dois iniciaram o seu primeiro negócio.

Eles estavam derrentendo o alumínio dos tubos de pasta de dentes e fazendo, literalmente, dinheiro. Estavam criando suas próprias moedas.

É claro que ele foi repreendido pelo seu pai, mas acabou recebendo os parabéns por ter tentado. O pai de Robert os encorajou e aconselhou que continuassem tentando.

O pai de Robert disse para procurarem o pai de Mike, pois ele ouviu o gerente do banco dizer que as finanças dele iam muito bem. E é o que fazem.

Mike conversou com o seu pai, que depois os recebeu para uma conversa sobre o emprego no sábado pela manhã. O pai de Mike disse que se ambos resolvessem trabalhar para ele aprederiam na prática, e que não apenas sentariam e ficariam ouvindo, como na escola. Era pegar ou largar.

Ambos aceitam a oferta, mas apenas depois descobrem que iriam ganhar $ 0,10 por hora, e trabalhar 3 horas todos os sábados.

O trabalho consistia em espanar latas e era enfadonho. Ainda assim Robert resistiu 3 semanas sem reclamar, mas começou a pensar que não estava valendo à pena perder os jogos de basebol dos sábados, já que nunca mais tinha visto o pai de Mike e não achava que estivesse aprendendo algo de útil.

Ao comentar sua insatisfação com Mike, este lhe diz que seu pai já imagina que ele poderia desisitr e diz que o seu pai quer vê-lo no próximo fim de semana.

No fim de semana seguinte, lá foi Robert, decidido a largar o “emprego” se não ganhasse pelo menos $0,25 por hora. Ele também já estava preparado para dizer que achava que o seu futuro Pai Rico não passava de um explorador de trabalho infantil.

Robert desabafou e disse que não aprendeu nada de útil nas últimas 3 semanas, e que ainda ganhava um mixaria.

Mas o Pai Rico era um homem experiente e explicou que ensinar não significa falar. Disse que Robert precisa aprender as lições da vida. O Pai Rico tenta mostrar para ele que o estava “empurrando” assim como a vida normalmente faz com a gente.

Segundo o Pai Rico, muitas pessoas recebem os empurrões da vida mas não precebem e não se mexem. Apenas aguentam o tranco e pronto, ou, no máximo, “mudam de lugar” para não sofrerem mais nenhum “esbarrão”.

Pai Rico mostrou que o fato dele ter ficado indignado e expressado isso era uma atitude positiva, pois as pessoas não devem se acomodar e começar a aceitar e que o valor do seu contra-cheques é aquele e pronto.

As pessoas também não devem simplesmente ser fracas e desistir de tudo. Elas devem lutar pelo que acreditam e acham justo.

O Pai Rico também ressaltou que, apesar de ser dono de várias lojas e ter muitos empregados, nenhum deles jamais o perguntou como fazer para ganhar dinheiro. O máximo que se permitiam era pedir um aumento.

Acontece que um aumento de salário é uma solução de curto prazo para um problema de longo prazo, pois não adianta você conseguir mais dinheiro se você não tem conhecimento financeiro.

Se você reparar bem, verá que conhece várias pessoas que ganham bastante dinheiro e ainda assim vivem em dificuldades financeiras, do mesmo jeito que viviam quando ganhavam menos. Se você não souber lidar com pouco dinheiro não conseguirá lidar com muito.

A solução para este “problema”, segundo o Pai Rico, é você aceitar que nem o seu chefe nem os outros são o problema. Você precisa entender que você é o problema e que você não pode mudar as outras pessoas. Mas pode mudar a si mesmo, o que é bem mais fácil.

Tudo o que você precisa fazer a passar comandar a sua própria vida e a tomar suas próprias decisões. Você precisa fazer as coisas acontecerem e não esperar que as coisas aconteçam.

Faça-se valer mais e lhe pagarão mais. Talvez não o seu chefe atual, mas pagarão. Faça-se ter melhor educação financeira e conseguirá ganhar mais dinheiro. Faça, não espere.

O Pai Rico também ensinou a Robert que você não deve trabalhar pelo dinheiro. Você deve fazer o dinheiro trabalhar para você.

Isso pode soar estranho, já que sempre ouvimos na escola e em casa que devemos arranjar um emprego com um bom salário no fim do mês.

No fundo esta atitude nada mais é que uma busca pela segurança, motivada pelo medo. Na verdade, como você não se sente capaz de comandar o seu próprio futuro, você o entrega ao comando de outra pessoa.

Segundo o Pai Rico, esta segurança é falsa, pois como foi discutido antes a previdência está quebrada e nada impede que você seja demitido a qualquer momento.

Sendo assim, ele aconselhou Robert a deixar de trabalhar pelo dinheiro e trabalhar para aprender como as coisas funcionam. Como os ricos fazem.

Robert entendeu a mensagem e começou a achar que realmente estava aprendendo algo útil em seu novo emprego. Ele estava simpatizando com tudo que o Pai Rico dissera, mas não contava com o último golpe, o mais duro: Ele não receberia mais nem um tostão pelo trabalho.

Ele trabalharia as mesmas 3 horas todos os sábados sem ganhar nada! Afinal, era para ele aprender a não trabalhar pelo dinheiro.

É claro que ele não gostou e reclamou, mas o Pai Rico deu uma alternativa para ele: “Você pode fazer igual a todo mundo e, achando que o seu salário não é suficiente pode pedir demissão e mudar de emprego. Assim, se tudo der certo, você fica igual ao seu pai, que ganha rios de dinheiro do estado somente para se endividar ainda mais”.

Era pegar ou largar, e Robert aceitou.

***

Muitas das coisas que o autor mostra, novamente, coincidem com o que T. Harv Eker diz no seu livro.

No caso de fazer as coisas acontecerem ao invés de esperar que aconteçam, ele explica isso no arquivo #1 da riqueza.

Já no caso da busca por um emprego com um bom salário no fim do mês, Harv mostra no arquivo #11 que as pessoas de mentalidade pobre preferem ganhar pelo tempo despendido ao invés de ganhar pelos resultados.

E no arquivo #15 Harv mostra que as pessoas pobres dão duro pelo dinheiro, ao passo que os ricos fazem o dinheiro dar duro para eles.

Como podemos ver, não é apenas uma pessoa que está dizendo.

E você? Você trabalha pelo dinheiro ou o dinheiro trabalha para você?

Clique aqui e compare os preços deste livro

Uma resposta to “PAI Rico, PAI Pobre – Capítulo 2, Lição 1 – Os ricos não trabalham pelo dinheiro”

  1. PAI Rico, PAI Pobre - Capítulo 2, Lição 1 - Continuação « BB - Blog do Bjornn Says:

    […] Este post é uma é uma continuação deste outro aqui. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: