PAI Rico, PAI Pobre – Capítulo 2, Lição 1 – Continuação

Clique aqui e compare os preços deste livro 

Este post é uma continuação deste outro aqui.

Três semanas após terem aceitado trabalhar de graça, Robert e Mike são convidados pelo Pai Rico para tomarem um sorvete.

Sentados em uma mesa ao ar livre eles são indagados se já estavam aprendendo algo novo. Os dois respondem que não. Na verdade, eles não entendem como poderiam ter aprendido algo novo apenas espanando prateleiras.

Então o Pai Rico os aconselha a começar a pensar para não ficarem como a maioria das pessoas que estã no parque. Ele diz que a maioria daquelas pessoas trabalham muito, por um salário baixo e esperam anciosamente pelas férias anuais e pela aposentadoria.

Pai Rico diz que se isso os empolgar pode lhes oferecer um aumento. E oferece! 0,25 centavos por hora.

Robert até pensou em aceitar, mas as palavras do Pai Rico sobre trabalhar pelo dinheiro ainda estavam frescas em sua mente. Ambos recusaram.

O Pai Rico aumenta a oferta para 1 dólar por hora. Apesar de muito tentador os garotos não aceitam.

Robert quase aceitou no momento em que o Pai Rico ofereceu 2 dólares por hora. Segundo o próprio Robert ele acha que não aceitou pois o seu cérebro deve ter derretido. Afinal, para uma criança, lá pelos idos de 1950, isso era uma fortuna.

Mas eles perceberam que, de alguma forma, estavam sendo testados. O Pai Rico depois os explicou que muitas pessoas se “vendem” para obter uma sensação de segurança.

Depois de novamente concordarem em continuar trabalhando de graça, os garotos aprendem que existem basicamente 2 emoções que conduzem a maioria das pessoas: O medo e a ambição.

O principal medo que a maioria das pessoas têm é o de ficar sem dinheiro. Por este motivo elas acordam cedo, pegam trânsito, ônibus lotado ou deixam de fazer o que realmente gostam.

A ambição costuma aparecer junto com o contra-cheques. Mas não costuma durar muito. Normalmente ela só dura até que você pague todas as suas contas. Depois disso é o medo que toma conta e faz você acordar cedo o resto do mês.

O que as pessoas não percebem, e mesmo que você mostre elas não aceitam, é que o dinheiro controla suas vidas! Elas dormem, acordam e fazem o que fazem em função do dinheiro!

Na verdade, ao trabalhar pelo dinheiro, você não tem o controle da sua vida!

E isso não acontece só com os pobres. Isso acontece, em pior grau, com as pessoas que não entendem isso e conseguem ficar ricas mesmo assim.

As pessoas costumam pensar que se acumularem muito dinheiro terão o seu medo apaziguado. Ledo engando. Na verdade quanto mais dinheiro estas pessoas conseguem, mais aumentam o seu medo.

Estas pessoas passam a ter medo de perder o carro, a casa, de não poder mais andar de avião, etc.

O que o Pai Rico mostrou para eles é que, não importa quanto dinheiro você tenha, se você deixar que suas emoções o controle você sempre terá problemas.

Se você procurar se analisar e prestar atenção nas suas atitudes, verá que normalmente suas ações são baseadas em alguma emoção. Quer um exemplo?

Quando você diz: “Preciso procurar um outro emprego”, você está apenas demonstrando o seu medo de ficar sem dinheiro. Se você fizer uma auto-crítica você perceberá que você mesmo não acredita que isso seja a solução para o seu problema.

No fundo, segundo o Pai Rico, o aumento de salário, os bônus, e afins, funcionam apenas como a cenoura colocada à frente do burro e que o faz correr eternamente e puxar a carroça.

Coitado do burro, amanhã, tudo o que haverá será uma outra cenoura.

Segundo o Pai Rico, o que precisa ser feito é dominar as emoções. Você não pode fazê-las sumir pois você é humano, mas você pode administrá-las. Você não precisa, nem é obrigado, a reagir a elas. Apenas as observe.

Ao recusarem a a oferta de salário os garotos conseguiram dominar suas emoções. Venceram a busca pela segurança(medo) e também controlaram a ambição.

Você deve se concentrar em escolher os seus pensamentos. Só assim você poderá fazer escolhas com base naquilo que realmente deseja. Caso você faça escolhas baseado em suas emoções, por mais que você tenha muito dinheiro, não passará de um escravo bem pago.

Esta é a lição mais difícil de ser aprendida, de acordo com o Pai Rico. Mas é o único caminho para que você possa ser rico em todos os sentidos e usufruir da liberdade que o dinheiro pode proporcionar.

Não faça suas escolhas baseadas no dinheiro, pois no fundo você apenas estará sendo dominado por suas emoções.

***

Você faz o que realmente gosta? Do jeito que gosta? Ou toma suas decisões baseado no medo de não ter mais dinheiro?

Clique aqui e compare os preços deste livro

6 Respostas to “PAI Rico, PAI Pobre – Capítulo 2, Lição 1 – Continuação”

  1.   PAI Rico, PAI Pobre - Capítulo 2, Lição 1 - Continuação by los Clasificado Says:

    […] mas https://bjornn.wordpress.com/2007/11/14/pai-rico-pai-pobre-capitulo-2-licao-1-continuacao/ traido a usted por […]

  2. Elton R. Almeida Says:

    putz……mow loco

  3. Alessandro Says:

    Esse foi um dos melhores livros que já li!!!!!! e decidi estudar a bolsa de valores. rsrsrs

  4. douglas Says:

    este livro e muito bom para quem procura por objetivos na sua vida!!!!!!
    meus parabens…. Mario

  5. joseane Says:

    este livro nos auxilia nas nossas escolhas.depois q li passei a ver tudo de uma maneira diferente,encontrei o meu verdadeiro objetivo.

  6. magda Says:

    Bem meu professor no indicou este livro para leitura , Neste livro relata o que vivemos a falta de cultura “sobre dinheiro”.Não aprendemos em casa e nem na escola ,e ficamos analfabetos ……………em certo sentido!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: