As batalhas de todos os dias

Dia desses estava pensando sobre algumas atividades que precisamos realizar por toda a vida. Este pensamento me veio quando percebi que estava a alguns dias sem utilizar o fio dental.

Percebi que não importa o meu histórico de mais de 2 anos de utilização regular de fio dental. Caso eu fique 60 dias sem utilizá-lo, por exemplo, isso já será o suficiente para eu voltar a ter cáries.

E ainda que eu utilize o fio dental por mais 30 anos consecutivos meros 60 dias serão o suficiente, no futuro, para provocar as mesmas cáries que provocariam hoje.

Depois disso comecei a pensar em outras atividades que possuem este mesmo perfil e encontrei mais algumas. Uma delas é o cuidado com a alimentação ou com o peso. Basta 1 ano desregrado para você colocar a perder todos os anos passados em que você cuidou do seu peso.

Cuidar das finanças, do casamento e das amizades possuem este mesmo perfil. No caso dois últimos uma atitude impensada ou algumas palavras desastradas podem colocar tudo a perder. No caso das finanças, como os outros, alguns meses gastando sem controlar o seu orçamento pode lhe colocar em sérios apuros.

No princípio, quando percebi estas várias atividades com este perfil “eterno”, achei um saco. Pensei: “Não importa o quanto eu me esforce ou faça algo corretamente, um breve deslize pode desfazer tudo, sem piedade.”

Mas no fundo comecei a pensar que elas fazem sentido e que normalmente são as coisas realmente importantes que possuem este perfil. São as coisas que tornam a nossa vida melhor.

As únicas coisas, penso, que você pode fazer uma única vez e nunca mais se preocupar devem ser as coisas que não são importantes para você. Talvez elas sejam urgentes ou talvez sejam importantes para outra pessoa. Só assim para você “não se envolver”.

Parece justo que se eu quero ter meus dentes naturais até o dia da minha morte, logo terei que usar o fio dental até o dia da minha morte. Se eu quero manter sempre um peso que possibilite subir escadas ou andar sem ficar ofegante, eu preciso cuidar do meu peso todos os dias.

Pelo que eu concluí, tudo que eu quero por toda a vida eu devo cuidar por toda a vida.

E você? O que deseja para a toda a vida?

3 Respostas to “As batalhas de todos os dias”

  1. mtoledo Says:

    Eu gosto de fazer a analogia do “bonsai”… ele demora para crescer, muito. Ainda assim, todos os dias você precisa cuidar dele como se fosse o primeiro dia.

    No final, no entanto, essa diligência vai ficar evidente na diferença do seu bonsai e no bonsai das outras pessoas.

    Amizades, namoros, finanças, etc são como bonsais. A gente precisa cuidar todos os dias, ainda que o crescimento demore. No entanto, com o tempo, fica evidente quem cuidou bem da sua árvore e quem não cuidou, assim como com as finanças, peso, etc.

    Isso é o que o Steve Pavlina chama de *Industry*, que é o 4th pilar (de 5) na série dele sobre auto-disciplina: http://www.stevepavlina.com/blog/2005/06/self-discipline-industry/

  2. cunhada Says:

    Olha que bacana esta reportagem:
    http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/1981/artigo63995-1.htm#

  3. Mari Viana Says:

    Refletir sobre situações simples, com sabedoria, traz aprendizado sempre!
    Esta é uma das qualidades dos auto-didatas: Reflexão sem censura, com frequencia e liberdade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: