O bolo não tem tamanho fixo!

Muitas pessoas acham que para elas ficarem ricas outras precisam ficar pobres. Ou seja, se eu ganho R$ 1,00 alguém precisa perder R$ 1,00.

Ora, isso é uma lenda e pode estar te influenciando negativamente na sua intenção de ser rico um dia. Como T. Harv Eker diz no livro das mentes milionárias a culpa é um dos grandes sabotadores da sua estratégia de enriquecer. Afinal, você não vai querer ‘prejudicar’ ninguém para conseguir o que quer, não é?

Pode ser que em sua casa você tenha uma quantidade limitada de dinheiro por mês, mas não é assim que funciona para que você fique rico. Você precisa entender que para ficar rico precisa criar valor e não juntar dinheiro.

O dinheiro é apenas um meio de troca entre algo que você tem e algo que você quer. Dinheiro é uma invenção recente, valor existe desde que o mundo é mundo.

O dinheiro só surgiu para resolver o problema que havia quando o sujeito que fazia canivetes queria batatas e o cara que produzia batatas não queria canivetes. Então o cara dos canivetes troca-os por dinheiro e oferece o dinheiro em troca das batatas. Dinheiro é só isso.

O valor é algo que você tem ou faz e que as outras pessoas realmente desejam, como canivetes e batatas. Caso você pense em ficar rico precisa pensar em criar valor.

É no valor que reside o ‘pulo do gato’ para tornar o bolo infinito: qualquer pessoa pode criar valor a qualquer momento. Imagine que você tenha um carro velho, caindo aos pedaços. Daí você escolhe um fim de semana ensolarado para restaurá-lo e pronto! Seu carro agora vale mais do que valia sem que o meu tenha se desvalorizado um tostão!

Outro bom exemplo da criação de valor é o artesão, que transforma um pedaço de madeira em uma escultura. Ninguém perdeu dinheiro para que isso acontecesse.

A criação de valor é ilimitada e está ao alcance de qualquer um. Além disso, quanto mais valor criar, mais dinheiro receberá em troca.

E você? Ainda acha que o bolo tem um tamanho fixo?

2 Respostas to “O bolo não tem tamanho fixo!”

  1. JK Says:

    Nossa, muito bom, me ajudou a superar um de meus traumas a riqueza, outro ainda persiste: se eu devo ser rico com tanta gente passando fome? Mas tenho que me convencer que nao tem nada a ver, abraço, e muito obrigado

    • bjornn Says:

      JK, a resposta para sua pergunta é: SIM.
      Se você puder, tem a obrigação moral de ser rico. Ao se tornar rico você passa a ajudar muito mais pessoas do que sendo pobre.
      Ao ser rico você tem a possibilidade de abrir empresas e contratar funcionários, ter uma fazenda e contratar vaqueiros. E mesmo que você resolva ser um playboy e só torrar a grana, ainda assim irá comprar vários carros, casas e bebidas, ajudando a movimentar ainda mais esses mercados e mantendo as pessoas empregadas.

      []’s

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: